Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções

Mural de noticias da Alpha Fintec

Reuters: Bolsss dos EUA fecham em queda com preocupações comerciais
O S&P 500 e o Dow Jones fecharam em leve queda, mas bem acima das mínimas de uma sessão volátil nesta quinta-feira, no qual a prisão de uma executiva de tecnologia alimentou temores sobre tensões comerciais entre EUA e China. O Dow Jones caiu 0,32 por cento, o S&P 500 perdeu 0,15 por cento, e o Nasdaq avançou 0,42 por cento. As ações despencaram no início do pregão, com o S&P 500 caindo até 2,9 por cento. Mas a partir do meio dia, as ações começaram a reduzir perdas e o Nasdaq, com forte peso de empresas de tecnologia, fechou positiva.

O S&P 500 e o Dow Jones fecharam em leve queda, mas bem acima das mínimas de uma sessão volátil nesta quinta-feira, no qual a prisão de uma executiva de tecnologia alimentou temores sobre tensões comerciais entre Estados Unidos e China, enquanto algumas ações de tecnologia e internet tiveram ganhos.

O Dow Jones caiu 0,32 por cento, para 24.949 pontos, o S&P 500 perdeu 0,15 por cento, para 2.695 pontos e o Nasdaq avançou 0,42 por cento, para 7.188 pontos.

Após um raro feriado no meio da semana nos Estados Unidos na véspera, as ações despencaram no início do pregão, com o S&P 500 caindo até 2,9 por cento. Mas a partir do meio dia, as ações
começaram a reduzir perdas e o Nasdaq, com forte peso de empresas de tecnologia, fechou em território positivo.

"O mercado ficou muito vendido", disse Gary Bradshaw, vice-presidente e gerente de portfolio na Hodges Capital Management. "Os investidores perceberam que podiam comprar boas
ações com avaliações muito mais baratas do que há alguns meses."

As vendas iniciais seguiram a notícia de que a vice-presidente financeira da fabricante de equipamentos de telecomunicações Huawei foi presa no Canadá e poderia ser
extraditada para os Estados Unidos.

A prisão ocorre após investidores terem perdido o entusiasmo com a trégua firmada no fim de semana em conversas entre Estados Unidos e China, que havia provocado alguma esperança na solução
de diferenças sobre comércio que pesam sobre a perspectiva do mercado de ações neste ano.