Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções
Quando o preço de uma ação cair abaixo do valor da coluna denominada Stop, no canal de curto prazo, fica caracterizada a ruptura do suporte, neste momento os preços vão buscar um novo ponto de apôio.
  15/09/2019 - 21:25 Login: Senha: Esqueceu a senha? 
Indique este site para um amigo:
Seu e-mail:
e-mail do amigo:
Mural da Alpha Fintec

Page 10 of 474

Data Título Resumo
06/08/2019 Reuters: Wall St fecha em alta com China defendendo iuan
Os mercados de ações nos Estados Unidos fecharam com altas de mais de 1% nesta terça-feira, recuperando-se das fortes quedas do dia anterior, amparados pela ação da China para estabilizar o iuan, o que diminuiu preocupações de que a moeda seria a mais recente arma na guerra comercial sino-americana. O índice Dow Jones subiu 1,22%, para 26.030,40 pontos. O S&P 500 ganhou 1,30%, para 2.881,83 pontos. E o Nasdaq Composto teve alta de 1,39%, para 7.833,27 pontos.
06/08/2019 Reuters: Índices europeus ampliam quedas e têm 3º dia consecutivo de perdas
Os índices europeus encerraram em queda nesta terça-feira, por preocupações comerciais, já que o suporte de dados favoráveis da Alemanha e as medidas chinesas para estabilizar o iuan se mostraram temporários. O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,55%, e o pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,47%, depois de operar em alta de até 0,7% ao longo do pregão. O salto que vimos pela manhã foi desaparecendo à medida que a sessão foi chegando ao fim, disse um analista da City Index,
06/08/2019 Reuters: Iuan se estabiliza mas ações caem em meio a temores sobre guerra comercial
As perdas do iuan se estabilizaram nesta terça-feira depois que autoridades adotaram medidas para conter a queda, enquanto o mercado acionário chinês recuou após os Estados Unidos classificarem a China como manipulador comercial. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, terminou com baixa de 1,07%, e o índice de Xangai caiu 1,56%. Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 0,65%.
05/08/2019 Reuters: Ibovespa desaba 2,5% com aumento das tensões entre EUA e China
Bovespa seguiu a derrocada global, diante da escalada da guerra comercial entre Estados Unidos e China, com o principal índice acionário doméstico caindo ao piso em mais de um mês. O Ibovespa caiu 2,51%, a 100.097,75 pontos, para a mínima de fechamento desde 18 de junho. O volume financeiro da sessão somava 17,86 bilhões de reais. Antes do ajuste, índice fechou abaixo do patamar de 100 mil pontos. Apenas dois papéis fecharam no azul, Marfrig e IRB.
05/08/2019 Reuters: Wall Street despenca após queda no iuan inflamar disputa comercial EUA-China
Os índices de Wall Street tiveram as maiores quedas do ano nesta segunda-feira, com a intensificação de temores de uma nova escalada na guerra comercial entre EUA e China, provocados por uma queda no iuan, após Trump prometer impor tarifas adicionais a bens chineses. O Dow Jones cedeu 2,9%, o S&P 500 perdeu 2,98%, e o Nasdaq caiu 3,47%. No Twitter, Trump classificou a ação como uma “grande violação” e “manipulação monetária”. Mas a queda do iuan foi vista como um sinal de que a China não recuará diante das ameaças de Trump, e o conflito pode piorar.
05/08/2019 Reuters: Índices europeus recuam sob temores sobre a China
Os índices europeus fecharam em queda nesta segunda-feira, para mínimas em dois meses, com vendas generalizadas ditadas por uma piora nas tensões comerciais, que levou o iuan ao menor patamar em mais de uma década e pressionou as ações sensíveis ao comércio, como as de mineração e artigos de luxo e tecnologia. O índice FTSEurofirst 300 caiu 2,34%,e o pan-europeu STOXX 600 perdeu 2,31%. O índice acionário ligado à commodities recuou 2,9%, para seu menor nível em sete meses. Os investidores estão abrindo mão de suas posições em ações para apostar em ativos de segurança.
05/08/2019 Reuters: Na Ásia, os mercados de ações recuaram forte.
As incertezas que rondam as negociações comerciais entre os EUA e a China, a temporada de resultados, as diferenças comerciais entre o Japão e a Coreia do Sul e os indicadores do PMI, ajudaram o tirar o apetite para o risco dos investidores asiáticos. O pedido de Pequim para que empresas estatais reduzissem as compras de produtos agrícolas americanos e a permissão de que o dólar rompesse o nível de 7 yuans, pela primeira vez desde 2008, assustou os mercados mundiais. Xangai fechou em queda de 1,62% e em Tóquio o Nikkei, caiu 1,74%.
02/08/2019 Reuters: Petrobras sustenta avanço do Ibovespa em meio a tensões entre EUA e China
A Bovespa encerrou o pregão em leve alta nesta sexta-feira, com papéis da Petrobras sustentando o viés positivo após a empresa divulgar lucro líquido recorde para o segundo trimestre. Pesou sobre os negócios, porém, preocupações com o aumento das tensões entre Estados Unidos e China. O Ibovespa subiu 0,54%, a 102.673,68 pontos com volume financeiro somando 17,52 bilhões de reais. Perto do final da sessão, Trump ainda escreveu em seu Twitter que a moeda chinesa “está indo para o inferno”.
02/08/2019 Reuters: S&P 500 e Nasdaq encerram pior semana desde dezembro com preocupações comerciais
Os mercados de ações de Wall Street estenderam as quedas nesta sexta-feira, em meio a novos temores comerciais, e os índices S&P 500 e Nasdaq tiveram a pior semana desde dezembro, com investidores assustados com a perspectiva de uma iminente recessão. O índice Dow Jones caiu 0,37%, a 26.485 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,73%, a 2.932 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 1,32%, a 8.004 pontos. Dos 11 principais setores do S&P 500, oito fecharam no vermelho.
02/08/2019 Reuters: Ameaça tarifária de Trump pressiona índices europeus para pior dia em 7 meses
Uma queda nas ações de montadoras, mineradoras e fabricantes de chips pressionou os índices europeus para a maior perda em mais de sete meses nesta sexta-feira, depois que o anúncio de novas tarifas dos Estados Unidos sobre os produtos chineses gerou temores de um novo impacto sobre o crescimento global. O índice FTSEurofirst 300 caiu 2,47%, enquanto o pan-europeu STOXX 600 perdeu 2,46%. O índice alemão DAX, sensível ao comércio, recuou 3,1% e pressionou o francês CAC 40 para uma queda de 3,6%.
02/08/2019 Reuters: Índices da China recuam após Trump ameaçar com mais tarifas
Os mercados chineses recuaram nesta sexta-feira, com os investidores buscando cobertura depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, adotou novas tarifas sobre a China citando falta de progresso nas negociações comerciais. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, terminou com baixa de 1,47%, enquanto o índice de Xangai caiu 1,41%, perdendo 2,6% na semana. Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 2,11%, a 21.087 pontos.
01/08/2019 Reuters: Ibovespa avança, mas declarações de Trump minimizam ganhos
A Bovespa fechou no azul nesta quinta-feira, chegando a subir mais de 2% mais cedo, impulsionado pelo corte na taxa básica de juros do país, mas mitigando os ganhos após tuítes de Donald Trump, sobre tarifas à China. O Ibovespa subiu 0,31%, a 102.125,94 pontos, com destaque para salto de mais de 15 por cento da ação da Cielo no final da sessão em meio a notícia sobre eventual estudo do Banco do Brasil para vender sua participação na empresa de meios de pagamento. O volume financeiro saltou para cerca de 25,97 bilhões de reais.
[<< Prev] 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 [Next >>]

 

 

 

 

Consulta Ação:
 
Renovação de assinatura
Acesso à Bovespa
no curto prazo Via MACD