Ação, Ações, Stocks, Bovespa, Mercado Financeiro, Opções
Quando as quatro tendências de médio e longo prazo, mostradas na orelha dois, da Prova dos Nove, estiverem com viés de baixa, cuidado é sinal de que estamos no território do Urso, que ataca com as garras, de cima para baixo, derrubando as cotações!
  10/12/2018 - 13:34 Login: Senha: Esqueceu a senha? 
Indique este site para um amigo:
Seu e-mail:
e-mail do amigo:
Mural da Alpha Fintec

Page 2 of 484

Data Título Resumo
04/12/2018 Reuters: Ibovespa fecha em queda de mais de 1% com piora em NY
A Bovespa fechou em queda nesta terça-feira, sucumbindo ao recuo em Wall Street, onde os negócios foram pressionados por preocupações com o crescimento econômico e ceticismo quanto a um desfecho rápido para o embate comercial entre EUA e China. O Ibovespa caiu 1,33 por cento, a 88.624,45 pontos. O volume financeiro somou 15,247 bilhões de reais. Profissionais da renda variável citaram que o mercado brasileiro foi contaminado pelo aumento de aversão a risco no exterior. “O cenário externo piorou muito rápido e o mercado no Brasil não aguentou”, disse um dos analistas.
04/12/2018 Reuters: Bolsas europeias caem com dúvidas sobre trégua comercial EUA/China
Os mercados europeus fecharam em queda nesta terça-feira, com investidores se questionando se a trégua entre EUA e a China, na disputa comercial, levará a um acordo de longo prazo. O índice alemão DAX, mais sensível a temores sobre a guerra comercial, caiu 1,1 por cento, e o pan-europeu STOXX 600 recuou 0,8 por cento. “O principal driver para o sentimento de risco global são as negociações comerciais, que já não parecem tão promissoras quanto pareciam durante o final de semana”, escreveu o estrategista de juros do Commerzbank, Christoph Rieger.
04/12/2018 Reuters: Índices chineses perdem força com preocupações sobre a economia
Os índices acionários chineses fecharam com leve alta nesta terça-feira, à medida que os investidores se adaptavam ao fato de que a relação entre os dois países permanece tensa, enquanto a economia da China continua a enfrentar pressão de queda. Washington divulgou o período de trégua de 90 dias, mas Pequim não mencionou isso, nem a mídia chinesa. O índice CSI300, que reúne companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,2 por cento, e Xangai teve alta de 0,4 por cento. Em Tóquio, o Nikkei recuou 2,39%.
03/12/2018 Reuters: Ibovespa renova máxima de fechamento após trégua na guerra comercial entre EUA/China
A Bovespa fechou em alta nesta segunda-feira, após trégua em guerra comercial EUA/China, sustentada pelos setores de commodities, diante do otimismo de investidores. O Ibovespa avançou 0,35 por cento, a 89.820,09 pontos. O indicador chegou a subir 1,94 por cento na máxima, tocando 91.242,22 pontos. Em 2018, a alta é de quase 18 por cento. O giro financeiro da sessão somou 17,7 bilhões de reais, superando a média diária de 12,1 bilhões de reais em 2018. Ações de empresas atreladas a commodities, especialmente Vale, Petrobras e siderúrgicas, foram os destaques positivos.
03/12/2018 Reuters: Wall Street renova ganhos com trégua dos EUA e a China
Os três pesos pesados de Wall Street recuperaram as perdas nesta segunda-feira, com a euforia que tomou conta dos mercados acionários com a trégua de 90 dias na guerra comercial decidida entre os presidentes dos EUA e da China. O Dow Jones fechou em alta de 1,13%, o S&P em alta de 1,09% e a Nasdaq subiu 1,51%. Os dois lados concordaram em iniciar negociações para reduzir as tensões comerciais e discutir a transferência de tecnologia, a proteção à propriedade intelectual, as barreiras não-tarifárias, as questões cibernéticas e agrícolas, entre outras.
03/12/2018 Reuters: Ações europeias sobem impulsionadas por trégua entre EUA e China
Ações de mineradoras, montadoras, empresas de tecnologia e de petróleo subiram nesta segunda-feira, levando os principais índices da Europa a avançarem fortemente após líderes da China e dos EUA concordarem com uma trégua temporária na guerra comercial. O índice pan-europeu STOXX 600 encerrou pouco abaixo de máximas, com alta de 1 por cento, tendo subido até 2,1 por cento mais cedo no dia, encaminhando para seu melhor dia em oito meses. O alemão DAX, o mais sensível à China e a temores de guerra comercial, liderou com uma alta de 1,9 por cento.
03/12/2018 Reuters: Índices chineses e iuan saltam com pausa na guerra comercial China-EUA
Os índices acionários chineses registraram seu maior ganho diário em um mês, ao mesmo tempo em que o iuan se firmou nesta segunda-feira, depois que os presidentes da China e dos Estados Unidos concordaram sobre uma trégua temporária em uma intensa guerra comercial, mas as perspectivas de longo prazo para as relações comerciais e os mercados chineses continuam obscuras. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 2,8 por cento, enquanto o índice de Xangai teve alta de 2,6 por cento.
30/11/2018 Reuters: Ibovespa fecha no vermelho após superar 90 mil pts pela 1ª vez na história
A Bovespa fechou em baixa nesta sexta-feira, acumulando alta de mais de 2 por cento em novembro. Investidores aproveitaram o último pregão do mês para ajustar carteiras, em dia de cautela antes da cúpula do G20. O Ibovespa cedeu 0,23 por cento, a 89.504,03 pontos. Na semana, a alta foi de 3,8 por cento. Em novembro o índice subiu 2,38 por cento, elevando o ganho no ano a 17,15 por cento. O giro financeiro da sessão somou 19,6 bilhões de reais, superando com folga a média diária de 12 bilhões de reais no ano.
30/11/2018 Reuters: Wall Street fecha em alta com o G-20 no foco central
As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta sexta-feira, com os investidores atentos para o encontro entre os presidentes Xi Jinping e Donald Trump, que está marcado para amanhã à noite no G-20, que acontece na Argentina. Ao final, o S&P fechou em alta de 0,82%, o Dow Jones teve alta de 0,79% e a Nasdaq subiu 0,79%. O representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, disse a repórteres em Buenos Aires, nesta sexta-feira, que “ficaria muito surpreso se o jantar não fosse um sucesso”, fazendo com que os futuros de ações subissem no início do pregão.
30/11/2018 Reuters: Índices europeus caem por cautela antes de encontro do G20
Enfraquecidos por dados fracos da China, os mercados acionários europeus terminaram em queda nesta sexta-feira antes das negociações cruciais sobre comércio entre os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, no dia seguinte na cúpula do G20. O índice pan-europeu STOXX 600 terminou a sessão em queda de 0,3 por cento e com perda de 1,2 por cento no mês, depois de uma temporada de resultados desanimadores. O alemão DAX, o mais sensível à China devido a seus grandes exportadores, caiu 0,4 por cento.
30/11/2018 Reuters: Índices chineses sobem com apesar da preocupação com riscos comerciais
Os índices chineses fecharam em alta nesta sexta-feira em dia de volume fraco, em meio à cautela antes do encontro entre os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, na cúpula do G20 na Argentina.. O índice CSI300, que reúne companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 1,1 por cento, e Xangai teve alta de 0,8 por cento. Na semana, o índice de Xangai acumulou ganho de 0,3 por cento, enquanto o CSI300 subiu 0,9 por cento. Em Tóquio, o Nikkei avançou 0,40 por cento.
29/11/2018 Reuters: Ibovespa renova máxima história e encosta em 90 mil com maior apetite global a risco
O Ibovespa fechou em alta nesta quinta-feira, renovando máximas históricas em meio à melhora do apetite a risco global após sinalizações mais brandas do processo de normalização dos juros nos Estados Unidos. O Ibovespa subiu 0,51 por cento, a 89.709,56 pontos, nova máxima de fechamento, com volume financeiro do pregão somando 13,2 bilhões de reais. A ata da última reunião do Fed mostrou consenso de que novo aumento da taxa de juros estava “provavelmente justificado muito em breve”, mas revelou início de debate sobre quando interromper as altas.
[<< Prev] 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 483 484 [Next >>]

 

 

 

 

Consulta Ação:
 
Renovação de assinatura
Acesso à Bovespa
no curto prazo Via MACD